Que tal o vinho ?
sexta-feira, julho 17, 2015
 

QUINTA DO VALLADO


Vallado Vintage Adelaide 2011
Tem tudo para ser um grande vintage: furta fresca e intensa, vivacidade, quase saltitante e atrevida, pujança alegre.
LP – 92
PV – 92
 
 

Vallado Sousão 2012
Tinto espesso, profundo, assumidamente tintureiro. Love it or leave it.
Z – 92
PV – 90
 
 
Vallado Touriga Nacional 2012
Sofisticado, delicado, excelente estrutura.
LP – 89
Pincho – 90
PV – 89
 
 

Vallado Tinto Reserva 2012
Finesse, dizia o Francisco F. Complexo, de vinhas velhas. Poderoso. Vinho excelente.
Z – 91
LP – 93
Pincho – 94
PV – 91
 
 

 
Vallado Tinto 2012
Liso, caráter jovem. Mainstream. 87
 
 

Vallado Reserva Branco 2012
Vinho muito estruturado, de grande equilíbrio, sem marca de exuberância. Madeira discreta, em branco muito seguro, mas que não dá nas vistas. 88
 
 

Vallado Prima Branco 2014
Branco de moscatel galego. Não é um vinho doce. Pelo contrário, tem uma enorme frescura e acidez muito bem colocados, sem pinta de açúcar. Perfil de aperitivo, de verão. 86
 
segunda-feira, junho 01, 2015
 

Lua Cheia em Vinhas Velhas Branco 2014
Douro seco e agreste, pouco expressivo e de acidez muito moderada. É mais sisudo que discreto e não dá nas vistas, apesar de ter acompanhado bem um melão com presunto. 85
 
segunda-feira, maio 25, 2015
 

Quinta do Portal Reserva 2011
Metálico, frio, a exigir comida forte.
Z – 90
LP – 87
PV – 88
 
segunda-feira, maio 18, 2015
 
Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2012
No primeiro impacto, parece ter um perfil muito clássico duriense, condizente com o rótulo. Depois, percebe-se que se moderniza, procurando revelar fruta, taninos e aromas de perfil mundial. É um grande vinho global.
Z – 93
LP – 92
PV – 93
 
segunda-feira, maio 11, 2015
 

Monte Meão Douro tinto 2012
Na boca, muitíssimo exuberante, a roçar o exibicionismo. Fruta, em polpa, rica e intensa.
Z – 91, pela novidade
LP – 90
PV – 90
 
 
Coche Branco Douro 2010
Curiosidade Niepoort: alguma discreta madeira, bem visível. Vinho fino, a tender para o mineral.
LP – 90
Pincho – 93/94
PV – 89
 
segunda-feira, maio 04, 2015
 
São Domingos Bruto 2011
Embora se auto intitule “Blanc des Blancs”, que em França costuma ser de chardonnay, este confessa ser de bical e maria-gomes (a tal que noutras latitudes é fernão pires). Estas castas regionais dão-lhe caráter liso e seco. Em geral este espumante apresentou-se regularzinho, sem grandes avisos. Cumpriu a sua função com leitão. Mas não deslumbrou.
Z – 80 (o leitão, no Rui, 93)
LP – 82
PV – 82
 
segunda-feira, abril 27, 2015
 

Beyra Reserva 2012
Uma agradável surpresa: um vinho muito delicado e elegante. O seu terroir não lhe permite atingir mais força e densidade. Mas chega lá a agrada. 86

 
 
 
 
 
segunda-feira, abril 20, 2015
 

Herdade da Gâmbia Branco 2013
Girly ou, como diz o Pedro Mansilha, “binho de gaija”. Adocicado e envolvente. Sedutor. É fácil gostar dele. Talvez por ser fácil, aborrece e tem dificuldade em ultrapassar a fase dos aperitivos (4,65€). 84
 
segunda-feira, março 02, 2015
 

Maria Saudade Verde Branco
Produto de marketing das Quintas de Melgaço. Fresquinho, frutado, vivinho e divertido, de acidez bem no ponto. Para verde, é muito educado e delicado. Prevê-se sucesso na franja do mercado de vinhos frescos de verão, na esplanada, ao fim da tarde (4,09 €). 86
 
quinta-feira, janeiro 08, 2015
 
Pipa Particular dos Confrades Tawny Reserva 2006
Não é fácil chegar a este grupo de marmanjos, que organizam os “Incontros Enológicos do Norte de Portugal”, nem obter uma botelha deste vinho especial. O vinho é menos enigmático que a confraria e que o rótulo, mas tem claramente pernas para andar – e muito mais: é um porto velho e digno, a puxar para o caramelizado. Assume ser um tawny e não se lhe peça mais. Mas dentro do género, não é aborrecido e destronará o bolo-rei no protagonismo, se eventualmente emparelharem.
 
quarta-feira, janeiro 07, 2015
 
Portal Porto Vintage 2011
É um vinho de amigos e, por isso (e por pudor) tem-se evitado a referência. E, summum ius, summa iniura. Isto é, para não se se falar de um vinho produzido por amigos, tem-se evitado enfatizar este vintage de estalo. É certo que 2011 foi de exceção. Mas mesmo nesse contexto, este porto acompanha a tendência: é de exceção. Fruta forte, rica e madura, a dar grande corpo ao vinho, que se arrasta na boca com solenidade e garra. Sobre outros vinhos em moda e os outros premiados, tem a enorme vantagem do preço. 93
 
sábado, janeiro 03, 2015
 

Quinta de Arcossó Syrah 2011
Regional Transmontano de grande qualidade. Denso, rico, especiado (apimentado, mesmo). Mostra grande vivacidade, sem se tornar arisco ou agressivo. Tem enorme compostura e elegância, apesar da sua corpulência.
Z - 90
LP – 91
A – 88
PV – 91
 
terça-feira, dezembro 30, 2014
 

Castelo d’Alba Reserva Douro 2010
Não se nota que este branco seja velho. Mostra fruta intensa, num vinho moderno e com alguma pretensão. Depende da comida - sozinho não vai tão bem. Não é um vinho fácil, mas foi muito bem com um bacalhau com broa e grelos. Neste contexto, valeu o preço (5,49 €). 86
 
segunda-feira, dezembro 29, 2014
 

Monte Cascas Reserva 2011
Alentejano main stream, frutado, quase especiado, picantinho e saltitante. Sem grandes marcas que o distinga da manada. 86
 
domingo, dezembro 28, 2014
 

Grandjó Branco 2013
Moscatel intenso, envolvente e voluptuoso: não é fácil de combinar com comida. Irá melhor a solo, geladinho. É para quem gosta mesmo de moscatel. 84
 
sábado, dezembro 27, 2014
 

Adega de Murça Sparkling
Piquinho de frescura, arredondado e ligeiro. Consistência moderada, em perfil modesto. 80
 
terça-feira, dezembro 23, 2014
 

Duorum Tons Branco 2013
Grande acidez, algo estridente e selvagem. Quase parece um verde. Talvez lhe falte algum repouso. Para já, irá bem na praia, geladinho, como alternativa à caipirinha (a colheita 2012, na fotografia, tinha-se apresentado muito mais dócil, menos ácida, já a puxar para o seco, quase agreste – portanto em melhor estado, mas ainda assim pouco promissora) (3,98 €). 80
 
segunda-feira, dezembro 22, 2014
 

Morgado de Santa Catherina Reserva 2010
Este Bucelas, branco velho, é muito cheio, composto, grave e solene. Apesar disso e da idade, mostra vivacidade e alegria. Não esconde, nem o arinto nem a madeira onde estagiou – antes pelo contrário. Foi excelente, com polvo no forno. 89
 
domingo, dezembro 21, 2014
 

Toucas Alvarinho 2012
Delicado, sedoso e suave. A simpatia compensa alguma falta de corpo e a falta de agressividade. A sua grande marca é a harmonia. Na mesma altura, provou-se o 2013, ainda muito agreste e pouco amigável. O veredicto é pois claro: 2013, guarde-se; 2012, beba-se e já. (5,95 €) 87
 
sábado, dezembro 20, 2014
 

Torre de Menagem Alvarinho/Trajadura 2013
Fresco, frutado, vivo. É mais de verão e de comida ligeira. Multifunções, elástico, vai sempre bem. Uma das melhores relações preço/qualidade do mercado (2,95 €) 86
 
domingo, dezembro 07, 2014
 

Fiúza Chardonnay 2012
Disfarça bem as exuberâncias do chardonnay, acusando madeira discreta. Não é um vinho de modas e prescinde da fruta, das flores e do perfil “docinho”. Pelo contrário, é muito composto e arranjadinho. Dá-se alguns ares de solenidade, que justifica bem. É um ótimo branco, a custos controlados (5,9 €). 87
 
terça-feira, outubro 21, 2014
 
 
Chã Vinho do Fogo 2011
Notável moscatel branco, produzido em Chã das Caldeiras, na Ilha do Fogo, em Cabo Verde. Quente e poderoso (14º). De grande dimensão e excelente corpo. Espesso, esponjoso, composto, a deixar a boca cheia da frescura. Ganha se a temperatura estiver mais baixa – subindo, nota-se mais a vertente mais doce.
LP - 88
PV - 88
 
segunda-feira, outubro 20, 2014
 

Quinta da Aveleda Alvarinho-Loureiro 2013
Ao abrir a garrafa, mostrou-se uma acidez quase extrema, esticada até ao limite do tolerável. Mas o vinho ganhou por estar algumas horas aberto – amaciou e docilizou. E também ganhou ao não ser geladinho – revelou mais alguma densidade, sem chegar a ser complexidade. Falta-lhe algum corpo. Está uns furos acima do verde mainstream, mas para alvarinho é curto. A combinação com o loureiro dá-lhe delicadeza e simpatia. 86
 
sábado, setembro 27, 2014
 

Meandro do Vale Meão Tinto 2010
Grande corpo, a arrastar-se com distinção pela boca. Sem ser solene, é muito digno. Ótimo Douro moderno. Sendo da segunda liga, é sem dúvida uma excelente equipa B de uma das grandes equipa A. 87
 
sexta-feira, setembro 26, 2014
 

Duorum Vinhas Velhas Reserva 2008
Alguma acidez, a dominar a fruta. Este é daqueles Douros que, apesar de alguma idade, ainda são jovens e frescos. Precisava de ter repousado mais. 88
 
quinta-feira, setembro 25, 2014
 

Contemporal Selection Regional Minho 2012
Branco quente e cheio. Mediterrânico, com caráter muito vincado. Nada neutro nem fácil: fruta, corpo, acidez, mas tudo equilibrado. Está bem e está no ponto (5,99 €). 86
 
quarta-feira, setembro 24, 2014
 

100 hectares Touriga Nacional 2012
Douro vinoso e pastoso. Algo empoeirado e compotado. Perfil a puxar para o modernaço, mais da vertente exuberante e gaiteira. 85
 
terça-feira, setembro 23, 2014
 

.com Premium 2011
Tinto alentejano corrente, mas muito bebível. Não se destaca nem emociona. Mas foi bem com uma lasanha descongelada no micro-ondas. 83
 
segunda-feira, setembro 22, 2014
 

Grand’ Art Alvarinho 2013
Feito fora do ambiente minhoto onde pertence, este alvarinho é aquoso, quase aguado. Não tem força nem viço. Estrutura ausente. Não valeu os 8,49 € que custou. 82
 
domingo, setembro 21, 2014
 

Onda Nova Verdelho 2010
Algarvio, da casa de Cliff Richard, Gordo e quente, já sem réstia de fruta nem de frescura. O tempo também levou a acidez e a agressividade. Já devia ter sido bebido antes.
LP – 85
PV – 86
 
terça-feira, agosto 12, 2014
 
Vila Flor Reserva 2009
Vinoso e ventoso, a tender para o agreste, roçando o agressivo. Sobretudo na primeira impressão parece um pouco por polir.
LP – 81
PV – 83

Grandes Quintas Colheita 2010
Corrente, à procura de sofisticação e de estrutura. Talvez lhe falte tempo e por isso ainda saltita um pouco, deixando um fugaz travo picante na boca. Não obstante, já se revela composto, vivo e incisivo.
A – 91
LP – 88
PV – 88

Grandes Quintas Reserva 2010
Vinho muito sério, apesar do seu perfil austero e nada exuberante. Precisa de comida para se revelar e ainda não está no ponto – vai melhorar. Para já, ficam discretas mas firmes notas de cacau e chocolate preto, que e prolongam, nalguma delicadeza e sofisticação.
A – 90
LP – 91
PV – 90
 
domingo, agosto 10, 2014
 
Esporão Verdelho 2013
Bastante mais delicado e civilizado que o habitual neste varietal: mais fresco e menos herbáceo. (7,99 €).
Z – 88
Manel – 90
LP - 89
PV – 88

Esporão Duas Castas 2013
De Gouveio e de Antão Vaz, apresenta-se muito vegetal. Na boca é pontiagudo e agressivo. Depois, falta-lhe substância. (7,99 €).
LP – 86
PV – 86
 
sábado, agosto 09, 2014
 

Barão de Vilar Touriga Nacional 2009
Vinho rico e saboroso. Harmonioso, apesar da corpulência. Elástico e flexível. 87
 
sexta-feira, agosto 08, 2014
 
Margaride’s Chardonnay e Arinto 2012
Do Tejo, gorduroso, esponjoso, forte, potente. Ribatejano de corpo inteiro. 87
 
quinta-feira, agosto 07, 2014
 


Covela Avesso 2013
Branco verde atípico: é muito menos aquoso que os verdes costumam ser; por outro lado, tem mais força e viço. É um vinho para quem acha os verdes fraquinhos e, não obstante, procura acidez acutilante.
LP – 88
PV – 88
 
quarta-feira, agosto 06, 2014
 
 



Vallegre Reserva 2011
Tinto do Douro muito equilibrado, liso e direitinho. Fruta qb e alguma jovialidade. LP – 89
PV – 89

 
domingo, agosto 03, 2014
 
Rosé Pingo Doce Península de Setúbal 2012
Acusa a passagem do tempo. Está mole e adocicado, sem força nem vivacidade. É sempre um desafio encontrar um bom rosé. 80

Branco Pingo Doce Palmela 2013
Pastoso, redondo – vá: rechonchudo e roliço, mesmo. Para branco, é encorpado e rico. Adequado a comida pouco sofisticada. Foi bem com chicken piripiri. É uma daquelas relações preço/qualidade imbatíveis. (1,79 €) 84

 
terça-feira, julho 29, 2014
 

Fiuza 3 Castas Naure 2012
Vulgar, inconsistente sem garra nem personalidade ou brilho. É um vinho com gás e pronto. 75
 
segunda-feira, julho 28, 2014
 




Casal da Coelheira Reserva 2011
Carnudo, com casca grossa, espesso, com polpa resistente. Fortes notas de fruta. Ribatejano espadaúdo, que podia ser forcado e levar tudo pela frente. Não privilegia a delicadeza (4,98 €) 84



 
 
domingo, julho 27, 2014
 


Verdelho da Peceguina 2013
Herbáceo discreto, nada verdasco, muito educado, de salão e todo o terreno. 86
 
sábado, julho 26, 2014
 


Tormes Branco Escolha
Verde agressivo, a querer claramente descolar do perfil habitual, fresco e frutado da região. Não fora a vivacidade acutilante e quase se diria não ser do Douro Litoral. Não vem indicado o ano da produção e a botelha cheira um pouco a marketing. Como experiência, valeu. (2,99 €) 80
 
sexta-feira, julho 25, 2014
 


Marquês dos Vales Arinto & Antão Vaz 2013
Branco encorpado, das terras quentes, muito substancial e forte. Fruta intensa, de polpa espessa. Não ganha se estiver muito geladinho. Pede um peixe gordo, do mar, nas brasas. (7,99 €) 86
 
quinta-feira, julho 24, 2014
 


Casa Amarela Douro 2011
Tinto sério, denso e moderno, sem pinta de terroir: podia ser do Douro ou de Napa ou Mendonza. Fruta com força, ainda indómita. (9,79€) 86
 

PONTUAÇÃO DOS VINHOS:
0 (mí­nimo)
100 (máximo)

CAIXA DO CORREIO:
que-tal-o-vinho@clix.pt

outras notas :
  • cadernos de viagem

  • PROVAS ANTIGAS
    Agosto 2003 / Setembro 2003 / Outubro 2003 / Novembro 2003 / Dezembro 2003 / Janeiro 2004 / Abril 2004 / Maio 2004 / Junho 2004 / Julho 2004 / Agosto 2004 / Setembro 2004 / Outubro 2004 / Novembro 2004 / Dezembro 2004 / Janeiro 2005 / Fevereiro 2005 / Março 2005 / Abril 2005 / Maio 2005 / Junho 2005 / Julho 2005 / Agosto 2005 / Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Dezembro 2007 / Janeiro 2008 / Fevereiro 2008 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Novembro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Maio 2010 / Junho 2010 / Julho 2010 / Agosto 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Dezembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Março 2011 / Abril 2011 / Junho 2011 / Julho 2011 / Agosto 2011 / Setembro 2011 / Outubro 2011 / Novembro 2011 / Dezembro 2011 / Janeiro 2012 / Fevereiro 2012 / Março 2012 / Abril 2012 / Maio 2012 / Junho 2012 / Setembro 2012 / Novembro 2012 / Dezembro 2012 / Janeiro 2013 / Fevereiro 2013 / Março 2013 / Abril 2013 / Maio 2013 / Junho 2013 / Julho 2013 / Agosto 2013 / Setembro 2013 / Outubro 2013 / Novembro 2013 / Dezembro 2013 / Abril 2014 / Maio 2014 / Junho 2014 / Julho 2014 / Agosto 2014 / Setembro 2014 / Outubro 2014 / Dezembro 2014 / Janeiro 2015 / Março 2015 / Abril 2015 / Maio 2015 / Junho 2015 / Julho 2015 /


    Powered by Blogger

    VISITAS após 8 de Outubro de 2005