segunda-feira, outubro 15, 2018


Sílica Douro Tinto 2017

Caso notável: um tinto de 2017, ainda muito fresco, mas já pronto a beber e com muito agrado! Apresenta-se já muito composto e certinho. Mas não se lhe peça muita vivacidade. 87

sábado, agosto 11, 2018


Fronteira Douro Branco Reserva 2016
Grande vinho, moderno, mas de inspiração tradicional. Muita madeira, mas também muito sabor verde, herbáceo, intenso. Vinho de grande frescura. Melhor que o tinto congénere.  (6,99). 88

sexta-feira, agosto 10, 2018


Verdilhão Alvarinho 2016
Para alvarinho, é pouco denso e complexo. Mas como verde é bastante aceitável: boa frescura, densidade e algum corpo. Falta-lhe o vigor tradicional da casta e alguma agressividade mais. Em todo o caso, pelo preço, é um excelente branco de verão (3,89 €). 86

quinta-feira, agosto 09, 2018


Aldeias de Juromenha Verdelho
Alentejano fresco e arejado. Não se lhe peça sofisticação nem complexidade. É um branco descomplexado, de leitura fácil. Foi bem com uma salada de camarão.
Manel – 85
Z – 87
LP – 87
Fran – 88
Mig – 87
PV – 88

quarta-feira, agosto 08, 2018


Quinta da Touriga Puro 2013
Douro denso, que deixa no palato uma grande e longa permanência. Apesar de ter muita personalidade, é um tinto muito sereno.
Z – 90
LP – 90
PV – 91

terça-feira, agosto 07, 2018


Tons Duorum tinto 2014
Straight e honesto. Vinho bem feito, consensual e fácil. Não pretende deixar de ser modesto e correto. Mas neste campeonato, de vinhos baratos, não desilude – o que já é bastante bom. 86

segunda-feira, agosto 06, 2018


Tons Duorum branco 2015
Vinho delicadozinho, adocicado, agradavelzinho. O moscatel marca muito, mas se for refrescado, disfarça. Vinho de fim de tarde, mais de aperitivo que de refeição. 86

domingo, agosto 05, 2018



Quinta de la Rosa 2016
Vinho novo, ainda saltitante e irrequieto. Mas já muito elástico e flexível: parece que encaixa bem com comida e sem ela; e se com esta, também não é esquisito com a companhia. Em suma, um vinho moderno, todo-o-terreno. Quanto à performance, apesar de jovem, é de boas famílias e não as deixa ficar mal. Mas em todo o caso, recorde-se que pertence à base da pirâmide. 86

sábado, agosto 04, 2018


Dona Ermelinda Reserva 2015
Sendo um tinto da península de Setúbal, do qual se esperava mais transpiração, apresenta-se fresco – apesar de corpulento, poderosíssimo, espesso e de forte músculo. É um vinho agressivo, ao qual não se pode pedir polimento nem delicadeza. E precisa de comida: não vai bem sozinho, na esplanada. (7,49€)
Z – 88
PV – 88

sexta-feira, agosto 03, 2018


Cabrita Negra Mole 2015
Especificidade do “terroir” algarvio. Muito correto, de perfil palhete, com notas de noz moscada, morangos macerados e groselha (LP). É um vinho honesto, que irá bem com pizas ou saladas.
LP – 85
PV – 85

quinta-feira, agosto 02, 2018


Diálogo Branco 2016
Douro modernaço, a abusar da madeira, que lhe liquida a frescura. Algo presunçoso e convencido – mas não convence (8,29 €). 85

quarta-feira, agosto 01, 2018


Muros Antigos Escolha 2017
Grande vinho verde, com a acidez no ponto certo. Sofisticado, fino e delicado. Ideal para peixe grelhado (4,89 €).
Ana – 91
Z – 89/90
LP – 89
PV – 90

segunda-feira, julho 30, 2018


Três Bagos Reserva 2015
Vinho no ponto certo, para ser bebido: suave e sedoso, macio e agradável. Não é um vinhão, mas bebe-se mesmo muito bem (9,49€). 90

domingo, julho 29, 2018



Tinto Vulcânico 2014
Açoriano de perfil mais tradicional e clássico, mais ligeiro que encorpado, a procurar preservar mais a mineralidade do solo que as possíveis castas componentes. No início, na abertura da garrafa, mostrou-se muito tímido e fugidio. Depois, evoluindo no copo, veio a parecer mais harmonioso e composto. Nos últimos travos já não desiludiu. 84

sábado, julho 28, 2018



Herdade do Rocim tinto 2015
Alentejano de corpo elegante e tonificado. Grande delicadeza, que não impede uma boca de imensos e intensos sabores. 90

sexta-feira, julho 27, 2018



Valcatrina by Santos Lima 2016
Branco alentejano, seco e muito enxuto de caráter. Na boca, não esboçar qualquer sorriso nem deixa passar emoção. Para branco de verão é pouco efusivo (2,89 €). 84

quinta-feira, julho 26, 2018


Fonte da Loba Reserva 2013
Douro tinto corrente que não se reprova. Mas também não se elogia. É vinoso e esponjoso. Como o nome sugere, é serrano e agreste. Cheira a campo e terra. 84

quarta-feira, julho 25, 2018


Encostas do Trogão Reserva 2014
Este tinto, de Rebordelo, Trás-os-Montes, é duro e áspero como a terra onde foi produzido. Tem potencial, mas ainda está à procura do seu caminho e da sua identidade. Apresenta um bom corpo, frutado e quente. Talvez algum descanso lhe dê um pouco mais de polimento. (4,99€) 85

terça-feira, julho 24, 2018



Verdilhão Loureiro 2017
Fresco, simpático e descomprometido. Facílimo de beber e de apreciar. Muito agradável! 86

segunda-feira, julho 23, 2018


Quinta do Cerrado Reserva 2014
Dão honesto e clássico, com mais especiarias que fruta. Bom aroma (5,9 €). 84

terça-feira, abril 03, 2018


Morgado de Santa Catherina Reserva 2015
Arinto a parecer Chardonnay. Grande vigor, num vinho poderoso. Mas apesar disso, muito equilibrado.
Z – 90
PV – 90

domingo, março 18, 2018


Quinta do Passadouro Branco 2014
Douro que desilude um pouco: é seco e liso, pouco simpático. Não se lhe peça vivacidade ou frescura. Mais a tender para o branco tradicional, pouco trabalhado. (11,49 €)
Z – 86
PV – 88

segunda-feira, março 12, 2018


Redoma Douro Branco 2014
Branco de imensa madeira, quase à bruta, muito acre. Apesar de tudo, muito aveludado.
LP – 91
PV – 91

segunda-feira, março 05, 2018


Santa Valha Reserva dos Sócios 2006
Ninguém diria que este vinho tem mais de uma década: enorme e surpreendente frescura, para um vinho velho. Corpo esbelto e musculadíssimo, adequado para longas conversas.
LP – 89
PV – 89

quinta-feira, março 01, 2018


Soalheiro Alvarinho 2015
Vigoroso e acutilante, grave e solene. Não se lhe peça simpatia ou facilidade na abordagem. É um vinho muito sério.
Z – 90/91
Fran – 88
PV – 90

quarta-feira, fevereiro 28, 2018


Quinta dos Aciprestes 2013
Tinto do Douro de grande corpo e delicadeza. Muito substancial. Difícil de bater, neste segmento de preço. (7,30 €) 88

domingo, fevereiro 25, 2018


Sonim Reserva 2014
Da terra quente transmontana, é muito quente. Convém refrescá-lo. Forte e incisivo. Mais para comida que a solo. 84

terça-feira, fevereiro 20, 2018


CARM Douro Tinto 2013
Mainstream popular. Vinho vulgar, do Douro. Não vale a pena e, muito menos vale o preço. (7,90 €). 
LP – 84 (se, com bifes de frango picantes)
PV – 84

segunda-feira, fevereiro 05, 2018


Tapada do Barão Colheita Selecionada 2014
Tinto alentejano robusto. Mainstream, tradicional e vigoroso. De resto, modesto e regularzinho. Vinho de 85.

terça-feira, janeiro 30, 2018

Douro vs Dão – CARM / Cabriz

Cabriz Reserva 2012
Acidez equilibrada, num vinho mainstream, que é uma excelente escolha neste segmento de preço. Mas é bebê-lo agora. Está completamente pronto.
Z – 87
LP – 88
PV – 88
CARM Reserva 2013
Melhor. Mais profundo e denso. Quase de harmonia sinfónica. 
Z – 89
LP – 90
PV – 90

segunda-feira, janeiro 22, 2018

Prova na Quinta da Gaivosa - Vinhos Alves de Sousa

Branco da Gaivosa Grande Reserva 2014
Grande frescura e muita dignidade, num corpo vigoroso (17 €).
Z - 91
LP – 90
PV – 91


Quinta da Gaivosa 2013
Grande tinto duriense, muito intenso no nariz, especiado e picante, muito insidioso. No travo, é muito expansivo e espraiando-se longamente pela boca (30€).
Z – 92
LP – 92
PV – 92

Abandonado 2013
Este vinho é mesmo de exceção: aroma finíssimo e incisivo. Na boca, mostra notável frescura. Apesar disso, é profundíssimo no travo: parece que se cola, de forma envolvente (65€).  
Z – 95
LP – 95
PV – 95

Quinta da Gaivosa Porto White 10 Anos
Muito doce e forte, de travo intenso (15 €).
Z – 89
LP – 90
PV – 87

Quinta da Gaivosa Porto Tawny 20 Anos
Tawny composto, respeitável, muito burilado e delicado (37,5€)
Z – 91
LP – 91
PV – 90

Quinta da Gaivosa Porto Vintage 2013
Como vintage, a sua estrutura e corpo não se destacam nem deslumbram. É um bom Porto, muito frutado (37,5€).
Z – 89
LP – 90
PV – 89

quinta-feira, dezembro 28, 2017


Quinta de Cabriz Reserva 2013

Dão clássico, que nunca engana (7,99 €)

Miguel – 84-95

LN - 82

PV – 87

quarta-feira, dezembro 27, 2017



XAINO 2012

Douro tinto, digno e solene, picantinho e saborino. Espesso e rico. Grande vinho. 89

terça-feira, dezembro 26, 2017


Post Scriptum 2015

Douro de perfil globalizado e modernaço, a puxar para o vivaço e fresco. Ainda está um pouco verde e indómito (11,29 €)

Inês – 85

Jaime B - 87

Luísa N – 87

Miguel - 87

PV - 88

domingo, dezembro 17, 2017


 
Soalheiro Allo 2016
Combinação de Al(varinho) com lo(ureiro) que dá um resultado composto e muito rico de sabores. Intenso, mas nada agressivo. Vinho com perfil muito consensual e generalista, sem entrar na vulgaridade. (5,59 €)
Ana – 87
LP – 88
PV – 89


sábado, julho 29, 2017



Santa Valha Touriga Nacional 2014
Rude, do campo. A touriga no seu melhor. Não se peça mais a uma casta da terra.86


sexta-feira, julho 28, 2017



Espinho Noemi 2015
Douro branco seco sem alma nem chama. Rótulo presunçoso e imagem claramente superior ao que vale. (9,99 €) 82

quinta-feira, julho 27, 2017


370 Léguas Branco 2015
Douro branco seco, consistente, dentro do género. Saboroso, mesmo. Nada exuberante nem expansivo, é discreto, mas consistente e saboroso. (6,49 €) 86

quarta-feira, julho 26, 2017




Quinta da Lixa Escolha 2015
Tendo em conta as castas componentes (alvarinho, loureiro e trajadura), esperava-se algo de mais complexo. Mas não: o resultado é um vinho aquoso, sem garra, que talvez vá bem na praia, logo depois de sair do mar. Mas não se lhe peça mais. 84

sábado, julho 22, 2017

Guadalupe 2014
Tinto alentejano quente, forte e corpulento, a arfar de fruta madura e picante. Para comida intensa. (4,98€) 85




sexta-feira, julho 21, 2017




Post Scriptum de Chrysea 2014
Douro de grande delicadeza e subtileza. Rico e sofisticado, com fruta muito viva, mas muito bem encaixada. Harmonioso e muito digno. Grande vinho! (14,50 €) 90


quinta-feira, julho 20, 2017


Flor das Tecedeiras Tinto 2014
Douro tinto muito poderoso, potente e massivo. Bom para comida de forno – carne condimentada. Notas fortes de fruta especiada, complexa e densa, quase que apimentada. (9,99 €) 88

quarta-feira, julho 19, 2017


Lobo White 2014
Corpo gordo e consistente, rico e combativo. Notas fortes de fruta madura, com menos frescura. Por isso, exige companhia e não é o melhor para refresco de fim de tarde de verão. (5,50 €) 85

Lobo Tinto 2012
Aquoso (Inês), leviano e pouco estruturado. É um vinho corrente, com corpo modesto e sem grande força. Nada lobo… (5,50 €). 82

terça-feira, julho 18, 2017


Alvor Reserva 2013
Tinto do sul, de caráter quente, a transpirar. Alguma ponta de acidez, a tirar-lhe serenidade e a impedi-lo de ser mais delicado. 84

segunda-feira, julho 17, 2017


Meio Queijo Tinto 2013
Douro mais a tender para o ligeirito, quase que com antigo perfil de bordeaux. Com bifes grelhados até nem foi mal. Modesto – mais até, discreto, muito discreto. Mas não deixou reparos. Refresque-se, antes de beber: tinto deste à temperatura ambiente, não, por favor. (4,99 €) 86

sábado, abril 08, 2017


Courelas de Pias branco
Anuncia-se – e é, de facto – um vinho à antiga, com corpo e densidade maior do que se espera de um branco moderno. É, talvez, pouco habitual e estranha-se nos tempos que correm, porque a fruta é moderada e a frescura limitada. Mas em todo o caso, é barato. 82   

sexta-feira, abril 07, 2017


Comenda Grande tinto 2014
Potente e impactante, de grande corpo e dimensão. Rico e cheio de fruta. Mas precisa de acompanhamento: fora da refeição não parece tão bem.
Inês – 88
PV – 88

quarta-feira, março 29, 2017


Adega Ponte de Lima Tinto 2015
Ao verde tinto, há que amá-lo. Senão, pela sua agressividade não se tolera. Por outro lado, há que ter paixão por ele. Senão, pela sua rudeza não se aceita. É assim... Este, não foge à regra: espresso, nada polido, pastoso. Em qualquer caso, para beber bem frio.
Por ser uma questão de amor, não se avalia quantitativamente.

terça-feira, janeiro 31, 2017


Quinta da Manoella Vinhas Velhas 2014
Espesso, rico, muito complexo. De grande subtileza e elegância.
Z – 92
LP – 92
PV – 92

Pintas 2014
Douro superlativo, de sofisticação e dignidade. Um verdadeiro deleite sensorial.
Z – 94
LP – 94
PV – 94

segunda-feira, janeiro 30, 2017



Manoella Tinto 2014
Douro corpulento que, embora muito novo e está já pronto para beber.
LP – 88
PV – 89